I am a girl filled with dreams.

Talvez o problema esteja na conversa.

・゚✧* | via Tumblr

"- Anda jogar!
 - Nah, eu não quero muito...
 - Então fazemos algo que tu queiras! Dá uma ideia!
E eu pensei em tudo o que gosto de fazer... - São tudo coisas para eu fazer sozinha. - Pensei."

Ontem foi um dia em família.
Sinto-me sempre tão anti social com a minha família, não me compreendo. 
Enquanto eles gostam de jogar jogos e de se divertir a falar de coisas de que eu não percebo, eu gosto de estar no meu canto a escrever, a desenhar, a ler. Enquanto eles gostam de estar sempre a sorrir, eu não entendo a necessidade de passar o tempo com um sorriso no rosto se nada de engraçado foi dito.
Sim, a minha família é divertida e eu também o sei ser, a seu tempo, mas talvez o problema seja meu, deles ou apenas do destino, não os consigo compreender. Talvez até seja pelo facto de eu ser filha única. Como sempre fui educada a "brincar" sozinha, não estou habituada a ter de socializar com muitas mais pessoas.
Poderia até gostar de festas em família se não fosse pelo facto de, quando eu estou no meu canto, eles quererem que eu esteja com eles. E eu sei que quase nunca estamos juntos, mas se eu gosto de estar sozinha...se eu gosto do que gosto... porque é que eu tenho de me obrigar a sorrir quando não acho certas coisas engraçadas? Porque é que eu tenho de jogar jogos se não o quero fazer? Porque é que eu tenho de estar a fazer algo de que não gosto só porque a minha família quer? 
E o problema até é que eles tentam, tentam integrar-me nas brincadeiras, nas conversas... Pensando nisso, talvez o problema seja mesmo meu.

1 comentário:

Ana Roma disse...

Sei do que estás a falar e compreendo-te mas não deves mudar porque tu és assim!! Parabéns pelo blog! Um grande beijinho